A Anne Frank que não morreu

anne frank Auschwitz

Edith Eger, que esteve prisioneira no campo de concentração de Auschwitz, afirma no seu livro “A Bailarina de Auschwitz” que “quando não permitimos a nós mesmos chorar as nossas perdas, feridas e desilusões, estamos condenados a revivê-las. A liberdade consiste em aprender a aceitar o que aconteceu. A liberdade significa que reunimos coragem para desmantelar a prisão, tijolo a tijolo”.

Ler mais

A Bailarina de Auschwitz

dicas de livros

Este é o nome de um livro de leitura obrigatória.
Começa assim: “A memória é um solo sagrado. Mas também é assombrada. É o lugar para o qual a minha raiva, culpa e tristeza vão rodopiar como pássaros esfomeados a debicar os mesmos velhos ossos. É o lugar para onde vou, em busca da resposta à mesma pergunta impossível de responder: Porque é que sobrevivi?

Ler mais

Democracia

A realização de eleições não é mais suficiente para garantir a democracia.

 

David Runciman, autor do livro “Como a democracia chega ao fim”.

Concorda?

Ler mais

O que fazer quando há discussões?

o que fazer quando há discussões

Quando uma discussão está a crescer e tende a agravar-se, geralmente, ambos libertam os filtros dizendo o que não sentem e o que gostariam de não dizer. Nesse momento, o melhor é parar – diz a médica Maria do Céu Santo. Alguém tem que travar para evitar os estragos que a linguagem descomandada pode originar.

Ler mais

Os ingredientes da atração

atração

A atração por alguém envolve várias componentes. Diferentes intensidades que dependem de cada um. Mas no modo de amar e de atrair que marcou cada época, há elementos característicos do ser humano que permanecem como armas fatais para desencadear a atração, a paixão e o amor.

Ler mais

O Amor constrói-se

judite sousa

Todos nós adoramos estar apaixonados e ficamos com saudades quando deixamos de o estar. Há, todavia, pessoas viciadas na adrenalina da paixão: quando a relação acaba têm de passar para outra, não sabem viver sem amor fogoso e intenso.

Ler mais

Ver o passado com os olhos do presente

judite sousa

À medida que vamos rasgando os dias do calendário e o tempo passa, vamos dando mais valor ao que já tivemos, sem perceber ou sem vontade de perceber. Geralmente, só depois de sermos pais é que reconhecemos e damos valor ao que os nossos pais fizeram por nós durante a infância e a juventude.

Ler mais

A Paixão

não me olhes com esse tom de voz

Para nos apaixonarmos tem de haver uma disponibilidade espiritual e física, o desejo de enamoramento com alguém que corresponda ao nosso imaginário ou, de forma mais realista, que nos transmita um conjunto de sensações e vontade de partilha e de posse.

Ler mais

O erotismo

erotismo

É no erotismo que se desenvolve o desejo como antecâmara do prazer a dois. Através do erotismo cria-se desejo, a tentação que pode ficar latente, caso as condições não permitam chegar ao total envolvimento sexual.
O erotismo é uma maneira colorida de ver a sexualidade.

Ler mais