A facada de Bolsonaro

novo livro judite bolsonaro

Quando regressei do Brasil, trazia um livro na minha cabeça. Depois de repor o sono, telefonei ao Pedro Sobral, diretor do grupo Leya. Encontramos-nos no dia seguinte. Disse-lhe que queria publicar um livro sobre as minhas vivências profissionais como enviada especial ao Rio de Janeiro para efectuar a cobertura jornalística da segunda volta das eleições presidenciais. Ele deu-me 10 dias para eu escrever cerca de 200 páginas.

Ler mais

Ainda a “Bailarina de Auschwitz”

bailarina de Auschwitz

Enquanto danço, descubro um pedacinho de sabedoria que nunca mais esqueci. Nunca saberei que milagre me permitiu ter este conhecimento. Há de salvar-me a vida muitas vezes, mesmo depois de o horror terminar. Consigo perceber que o Dr. Mengele, o assassino experiente que ainda esta manhã matou a minha mãe, é mais patético do que eu. Na minha mente, sou livre; coisa que ele nunca poderá ser. Ele terá de viver sempre com aquilo que fez na consciência. É mais prisioneiro do que eu. Enquanto termino a minha coreografia com uma curiosa espargata final, rezo, mas não rezo por mim. Rezo por ele. Rezo, para bem dele, que ele não tenha necessidade de me matar.

Ler mais

A Anne Frank que não morreu

anne frank Auschwitz

Edith Eger, que esteve prisioneira no campo de concentração de Auschwitz, afirma no seu livro “A Bailarina de Auschwitz” que “quando não permitimos a nós mesmos chorar as nossas perdas, feridas e desilusões, estamos condenados a revivê-las. A liberdade consiste em aprender a aceitar o que aconteceu. A liberdade significa que reunimos coragem para desmantelar a prisão, tijolo a tijolo”.

Ler mais

A Bailarina de Auschwitz

dicas de livros

Este é o nome de um livro de leitura obrigatória.
Começa assim: “A memória é um solo sagrado. Mas também é assombrada. É o lugar para o qual a minha raiva, culpa e tristeza vão rodopiar como pássaros esfomeados a debicar os mesmos velhos ossos. É o lugar para onde vou, em busca da resposta à mesma pergunta impossível de responder: Porque é que sobrevivi?

Ler mais

Democracia

A realização de eleições não é mais suficiente para garantir a democracia.

 

David Runciman, autor do livro “Como a democracia chega ao fim”.

Concorda?

Ler mais

O que fazer quando há discussões?

o que fazer quando há discussões

Quando uma discussão está a crescer e tende a agravar-se, geralmente, ambos libertam os filtros dizendo o que não sentem e o que gostariam de não dizer. Nesse momento, o melhor é parar – diz a médica Maria do Céu Santo. Alguém tem que travar para evitar os estragos que a linguagem descomandada pode originar.

Ler mais

Os ingredientes da atração

atração

A atração por alguém envolve várias componentes. Diferentes intensidades que dependem de cada um. Mas no modo de amar e de atrair que marcou cada época, há elementos característicos do ser humano que permanecem como armas fatais para desencadear a atração, a paixão e o amor.

Ler mais

O Amor constrói-se

judite sousa

Todos nós adoramos estar apaixonados e ficamos com saudades quando deixamos de o estar. Há, todavia, pessoas viciadas na adrenalina da paixão: quando a relação acaba têm de passar para outra, não sabem viver sem amor fogoso e intenso.

Ler mais

Ver o passado com os olhos do presente

judite sousa

À medida que vamos rasgando os dias do calendário e o tempo passa, vamos dando mais valor ao que já tivemos, sem perceber ou sem vontade de perceber. Geralmente, só depois de sermos pais é que reconhecemos e damos valor ao que os nossos pais fizeram por nós durante a infância e a juventude.

Ler mais