Mudar aos 50! Porque não?

A ideia há já muito tempo que vinha sendo trabalhada na minha cabeça – criar um negócio meu! Mas depois de uma vida “quase inteira” ligada à comunicação, primeiro ao jornalismo e depois na consultoria de comunicação, não era fácil mudar o chip.

Ler mais

O livro da Judite

Desta vez, ousei ir um pouco mais fundo sobre mim própria. Gosto da expressão “cavar em profundidade” e é isso que me move no meu trabalho, sejam entrevistas, reportagens ou apresentação de jornais.

Ler mais

Mas afinal de que é feita uma doença mental?

Há quem continue a negar as doenças mentais só porque estas podem não ser causadas diretamente por uma lesão bem localizada no cérebro. Mas será correcto que a aceitação da existência das perturbações psiquiátricas, tão próximas da condição humana e sua subjectividade, depende unicamente de provar a sua natureza biológica?

Ler mais

O meu 25 de Abril

Fazia todos os dias o eléctrico 6 que me deixava à porta do liceu Carolina Michaelis onde eu estudava. Era uma escola só de raparigas. Lembro-me vagamente de estar a subir a longa escadaria e ter ouvido alguém a dizer que tinha havido uma revolução.

Ler mais

Beijos e abraços

O ecrã do computador tem uma função semelhante à da varanda da Julieta, simplesmente proporciona-nos o contacto com mais do que uma pessoa, enquanto Julieta só tinha acesso ao seu amado Romeu. Há, no entanto, muitas histórias que acabam bem e a facilidade de comunicação através da internet permite criar laços, estabelecer conversações que de outra forma não seriam possíveis.

Ler mais