E viveram felizes para sempre…

Diz a médica Maria do Céu Santo: “ Tem de haver cedências, tolerância, saber ouvir, comunicar com o outro… e não devemos ir ao baú de recordações e atirar tudo para cima dele sempre que houver uma discussão… é importante deixar o amor ser o principal motor impulsionador de todos os nossos comportamentos…se mudar o cérebro muda a idade e muda a sua realidade”

Concordam?

Judite Sousa

Ler mais

Choques emocionais

O choque emocional é uma das provas mais difíceis de superar. São poucas as pessoas que sabem dizer o que sentem e não encontram as palavras adequadas para expressar os seus sentimentos.

Ler mais

Os fortes

relacionamento

As relações humanas são muito difíceis e exigentes. Pedem conhecimento, partilha, reciprocidade. É um caminho complexo de trilhar. Exige maturidade, crescimento. Exige estarmos com os outros de coração aberto. A vida é demasiadamente breve para a complicarmos.

Ler mais

Eu, Tu e Nós

envelhecer

Deve-se viver com alguém com quem não se tenha receio de envelhecer. Cada pessoa evoluiu ao longo do seu trajeto de vida, fruto da interatividade com a sociedade em que está inserida, com crescimento, maturidade, sonhos não realizados, frustrações e desafios a que está permanentemente submetida.

Ler mais

Paixão em tubos de ensaio?

Química da paixão e amor

Se construíssemos um laboratório com a química do olhar apaixonado, dissolvido na voz que nos faz evaporar nas nuvens, teríamos a produção da paixão em tubos de ensaio e, talvez, à venda nas farmácias.

Ler mais

O cheiro da nossa pele

pele

É comum dizer-se “não posso nem cheirá-lo” quando falha a paixão. Pelo contrário, a expressão “sentir na pele” lembra-nos a canção de Frank Sinatra “I have got you under my skin” (tenho-te sob a minha pele). Diz a Maria do Céu Santo que o cheiro da nossa pele ou do nosso perfume, misturado com o cheiro do amado, poderá desencadear as mais loucas febres de amor.

Ler mais

O que fazer quando há discussões?

o que fazer quando há discussões

Quando uma discussão está a crescer e tende a agravar-se, geralmente, ambos libertam os filtros dizendo o que não sentem e o que gostariam de não dizer. Nesse momento, o melhor é parar – diz a médica Maria do Céu Santo. Alguém tem que travar para evitar os estragos que a linguagem descomandada pode originar.

Ler mais