O Eu e o Nós

Vivemos prisioneiros das novas tecnologias. Já não concebemos a nossa existência sem os telemóveis e a comunicação nas redes sociais. Seria natural que nos sentíssemos mais próximos uns dos outros. Mais fraternos; mais solidários. E, no entanto, nunca como hoje o Eu prevalece sobre o Nós.

Ler mais

O Perdão

Creio que nunca vos falei sobre o que sinto sobre o perdão. Acho que vivemos num tempo que nos põe todos os dias à prova. Penso que o ressentimento é muito desgastante e que o perdão é um atributo dos fortes.

Qual é a vossa opinião?

Ler mais

Lutar contra a depressão

como ultrapassar depressão

Nos meus últimos artigos, alguns leitores falam em depressão e revelam ausência de forças para a combater. Não há que ter medo da palavra. No nosso tempo, uma grande percentagem de pessoas sofre de depressão que mais não é do que um estado de tristeza permanente.

Ler mais

Resiliência

Penso que já vos falei aqui do meu entendimento sobre a resiliência. Significa resistir e dar a volta, surpreendendo os fracos. Se trabalharmos a resiliência, tornamo-nos mais fortes e mais confiantes nas nossas capacidades pessoais e profissionais.
Vamos ser resilientes?

Ler mais

Ansiedade

ansiedade

Não é um estado de alma. Talvez fosse mais fácil se o fosse. A ansiedade é uma “doença”  do nosso tempo. Vivemos sob pressão. Não temos tempo para pensar e agir. Estamos como que obrigados a fazer coincidir tudo em segundos.

O que pensam?

Ler mais

Para pensar…

Tales pensava que era a água.
Aristóteles pensava que todo o comportamento humano se destinava a alcançar a felicidade.
Nietzsche dizia que todo o comportamento humano se destinava a obter poder.
Freud pensava que todo o comportamento humano se destinava a evitar a ansiedade.

Ler mais

Sobre a política…

Não podemos alhear-nos da dimensão política se queremos compreender o nosso mundo e o nosso tempo, se queremos influenciar os nossos destinos e o destino. A política lança o maior desafio ao conhecimento.

 

Edgar Morin

Concordam?

Ler mais

VIVER

Quando pensamos que as pedras que aparecem no nosso caminho podem criar-nos dificuldades imponderáveis, eis que surgem luzes que nos permitem encarar os nossos dias com outro entusiasmo.
Mas para isso temos que estar de coração aberto.

Ler mais