O amigo incondicional

amigo incondicional

Depois da partida da Kiki, por doença, instalou-se a necessidade em mim de voltar a ter em casa um animal a quem eu pudesse dar carinho e que me tranquilizasse emocionalmente.

Gostava de ter um cão pequeno. Muito pequeno. Penso que é a melhor solução para quem vive num apartamento apesar de eu ter um amplo jardim na minha casa. Um amigo falou-me na raça Spitz alemão e não descansei até me deslocar a Arruda dos Vinhos, bem perto de Lisboa, e trazer para casa o Tuctuc, o nome que escolhi. É lindo de morrer. Tem 2 meses, completados precisamente no dia 15 deste mês de Fevereiro. Pura coincidência!

Estou muito feliz e a minha vida está mais completa com a presença deste amigo incondicional.

Judite Sousa

Partilhar

Comentários

Artigos de interesse