Ainda as redes sociais

redes sociais

Os meus leitores, através dos seus comentários, deram-me novas pistas para regressar a este tema. De facto, não podemos estar fora das redes sociais. A grande questão é o que fazemos com elas e vice-versa. Creio que a humanidade acompanha o ritmo das novas tecnologias, mas também me parece certo que não podemos permitir que as nossas vidas e as nossas opções sejam condicionadas pelo que vem publicado no FB ou no Instagram.
Temos que ser nós a definir o nosso caminho e para isso temos o mais poderoso órgão que existe: o nosso cérebro.

Judite Sousa

Partilhar

Comentários

Artigos de interesse

ricardo araujo pereira

RAP