Estimulação Magnética Transcraniana (EMT)

A Estimulação Magnética Transcraniana – EMT (repetitive Transcranial Magnetic Stimulation – RTMS) consiste numa técnica de Estimulação Cerebral, em que através da criação de campos magnéticos muito intensos, consegue-se estimular ou inibir diretamente determinadas regiões cerebrais.
Através deste procedimento é possível activar ou inibir zonas do cérebro que se correlacionam com determinadas patologias e deste modo ter como resultado uma significativa melhoria das mesmas.
O processo, apesar de ser biologicamente muito directivo, é pouco invasivo, não sendo utilizados quaisquer tipos de fármacos ou procedimentos invasivos.
Este tipo de tratamento é indolor, não sendo necessário qualquer tipo de recuperação. O doente não perde os sentidos, não fica desorientado, não altera a personalidade ou maneira de ser, não provoca esquecimento, não contra-indica a condução de veículos.
Esta técnica tem comprovado eficácia e indicação para patologia depressiva resistente aos tratamentos clássicos, e para dor neuropática resistente aos tratamentos.

Poderá ainda ser eficaz na sintomatologia negativa e cognitiva da Esquizofrenia, e como adjuvante no tratamento de determinadas patologias degenerativas cerebrais, tais como Acidentes Vasculares Cerebrais e Demências.
Este tipo de tratamento consiste em sessões que deverão ser diárias, com duração de 5 a 40 minutos cada sessão, podendo prolongar-se de 1 a 4 semanas dependendo da patologia e protocolo a ser aplicado.

Dr. Rui Neves
(Psiquiatra)

Partilhar

Comentários

Artigos de interesse