Sporting e um homem despido de emoções

Estava eu em Windsor quando os meus colegas em Lisboa me disseram que estava a haver uma grave crise no Sporting. O casamento real só entrava perto das 21 horas. Entre as 20h e as 21h, os acontecimentos impunham que só se falasse no Sporting.
Quando regressei, percebi realmente o que estava a suceder. Tudo muito triste! O que mais me choca são as lutas de poder e uma subalternizarão das agressões de que foram vítimas jogadores e equipa técnica. As longuíssimas intervenções de Bruno de Carvalho são sempre mensagens de ataque aos “rebeldes” e mostram um homem despido de emoções.
É perante esta crise que me lembro da decisão tomada por Jorge Coelho quando se deu o acidente de Entre-os-Rios, em que morreram mais de 60 pessoas. Assumiu responsabilidades políticas e demitiu-se.

Judite Sousa

Partilhar

Comentários

Artigos de interesse