Mulheres que escrevem vivem perigosamente

“Nós, mulheres intelectuais, saímos perdedoras em assuntos de amor”, escreveu a poetisa Argentina Alfonsina Storni antes de, aos 46 anos, se lançar ao mar.
Com 59 anos, Virgínia Woolf encheu de pedras os bolsos do casaco e afogou-se num rio – a loucura da escrita tornou-se insuportável.
A mulher tem de ser musa de si própria. Muitas precisam de mais coragem do que os homens para enfrentar a vida.

Judite Sousa

Partilhar

Comentários

Artigos de interesse