Os Enviados Especiais

Foi na guerra da secessão, nos Estados Unidos, entre o Norte e o Sul, meados do século XIX, que surgiu a figura do jornalista enviado especial. Na altura, o meio de comunicação era o telégrafo e os jornalistas tinham que fazer fila para conseguir enviar os seus artigos.
Na cobertura de um grande acontecimento, os primeiros a chegar aos locais levam sempre vantagem. Ficam a conhecer antecipadamente o terreno e a contar histórias que, dias depois, irão ou não ser repetidas pela concorrência.
Quanto aos “pivots”, os melhores de todo o mundo são muito experientes na reportagem. Veja-se o caso de Dan Rather que esteve na guerra do Vietname ou de Peter Jennings, que antes de chegar à condução do jornal da ABC News, foi 10 anos correspondente em Beirute, no Líbano.
São estes os meus faróis. Alguns, mas há outros.

Judite Sousa

Partilhar

Comentários

Artigos de interesse