Assisti ontem à noite em Alvalade ao Sporting – Paços de Ferreira. Normalmente, vou espreitando o jogo, mas principalmente aproveito para pôr a conversa em dia com os meus amigos que têm a simpatia de me convidar.

Porém, ontem foi diferente.

A entrada de Bruno de Carvalho no estádio foi acompanhada de um ruído de assobios de que não há memória. Bruno entrou cabisbaixo e saiu do banco aparentemente frágil fisicamente. O Sporting venceu e os jogadores mostraram em campo que as críticas públicas do Presidente ao plantel foram injustas e despropositadas.

Bruno de Carvalho não percebeu que não é possível estar em guerra com toda a gente ao mesmo tempo. Aliás, não percebeu uma outra coisa: numa guerra não há vencedores. Todos saem a perder.

 

Judite Sousa

Partilhar

Comentários

Artigos de interesse